Vale a Pena Pegar Empréstimo no Banco para Pagar o Cartão de Crédito?

Publicidade

O cartão de crédito é um grande facilitador na vida de todo mundo. Ter um cartão de crédito significa a poder de compra sem ter qualquer tostão no bolso.

Basta tirar a tarjeta plástica do bolso e levar o produto para casa. Além de permitir que as pessoas tenham uma linha de crédito, o cartão ainda facilita o parcelamento das compras e ainda oferece a tentação dos “40 dias” para pagamento.

Publicidade

O chegar a fatura com o total das compra feitas do mês passado, o cartão de crédito ainda oferece mais uma grande vantagem: o pagamento parcial da fatura. Realmente é um conjunto de benefícios incríveis, mas que escondem armadilhas ainda mais terríveis.

A “mágica” da compra sem precisar ter o dinheiro faz com que as pessoas que não conseguem controlar as suas finanças gastem mais do que podem pagar. E as operadoras e administradoras dos cartões sabem isso, pois colocam um juro astronômico em cima do que não é pago na fatura.

Atualmente a taxa de juros média que os cartões de crédito cobram é de 17%. Portanto, uma fatura paga parcialmente pode se tornar uma bola de neve rapidamente. Além disso as operadoras o cartão ainda costumam cobrar outas taxas, como a mora, em cima dos valores pagos com atraso.

Publicidade

Mas será que vale a pena contrair uma outra dívida para pagar a fatura do cartão?

Negociando a dívida

Quando as pessoas começam a se enrolar com as dívidas do cartão de crédito, a recomendação principal é agir rápido. Arrastar o pagamento para mais adiante pode ser muito mais perigoso. Além disso, as opções de parcelamento das dívidas nem sempre são atrativas em relação ao seu custo final.

Publicidade

O cálculo sempre deve ser feito em cima do valor total das parcelas, e nunca deve ser levado em conta apenas as mensalidades.

E geralmente as taxas de juros do parcelamento são muito próximos em relação aos juros cobrados no crédito rotativo.

Mas quando os consumidores olham para outras alternativas no mercado, é possível encontrar soluções mais baratas. Neste cenário, fazer um empréstimo pessoal pode ser uma solução viável. A média dos juro cobrados fica em torno dos 5%, bem menos do que no cartão.

Mas para que o empréstimo pessoal realmente se torne uma solução, e não mais um problema, será fundamental para o consumidor ter ainda mais controle sobre seus gastos.

Publicidade

Dicas para pagar o cartão com o empréstimo pessoal

Solicite um valor de empréstimo apenas para o pagamento da fatura do cartão de crédito. Não caia na tentação do dinheiro fácil e pegue mais do que você pode pagar;

Pague todas as dívidas com o cartão, e tente também adiantar algumas parcelas que não estejam atrasadas. Desta forma vai sobrar mais dinheiro para o pagamento das parcelas do empréstimo;

Faça uma simulação do empréstimo com diversos cenários diferentes de parcelamento. Não parcele em muitas vezes, pois o custo efetivo total do seu empréstimo será maior.
Não utilize o seu cartão de crédito até terminar de pagar o seu empréstimo, para não correr o risco de ficar devendo novamente.

Publicidade